Image Image Image Image Image

Gluteoplastia

Não há como negar, os glúteos são uma verdadeira paixão nacional. O contorno glúteo tem influência importante na feminilidade, principalmente das brasileiras. Mas algumas pessoas apresentam pouca projeção de glúteo, com “bumbum chato” e isso é uma característica genética. Outras apresentam diminuição do volume glúteo com o passar dos anos.

Essa cirurgia se iniciou algumas décadas atrás, mas eram realizadas com materiais e técnicas inadequadas, o que resultou em cirurgias mal sucedidas, com mau posicionamento do implante ou implante aparente.

Hoje em dia, próteses confeccionadas especialmente para a região glútea e a evolução das técnicas cirúrgicas permitiram um resultado mais natural e harmonioso.

Podemos melhorar essa região com a inclusão de próteses especiais para o glúteo ou pela lipoescultura, na qual é retirada gordura de outra região do corpo e enxertada (injetada) na região dos glúteos, remodelando-os.

 

PERGUNTAS FREQUENTES:

 

1) A partir de que idade, posso realizar a cirurgia?

O ideal é que a cirurgia seja feita a partir dos 18 anos. Antes disso, os casos devem ser avaliados individualmente.

 

2) Quem são os melhores candidatos a realizar esta cirurgia?

Existem dois grupos de pacientes que se beneficiam com a cirurgia. Pacientes jovens com bumbum chato e pequeno, e pacientes com mais idade, que já apresentam alguma flacidez de pele e ptose (queda dos tecidos). A prótese não melhora o aspecto do “bumbum caído”, mas pode melhorar a flacidez e disfarçar o problema. Para corrigir o “bumbum caído” é necessário outro tipo de procedimento.

Recentemente alguns homens têm procurado esta cirurgia com resultados igualmente satisfatórios.

 

3) Onde fica a cicatriz? É muito perceptível?

A cicatriz de 6 a 7cm fica entre as nádegas. Quando a pessoa está em pé não é visualizada. Quando obtemos bom resultado, a cicatriz é muito pouco perceptível.

Local da cicatriz:

glu1

 

4) Onde fica a prótese? Vou conseguir palpar a prótese?

A localização da prótese é o fator mais importante no bom resultado da cirurgia. A prótese é colocada exatamente no meio do maior músculo do glúteo (chamado glúteo maior ou glúteo máximo). Essa localização impede que a mesma apareça na superfície ou que seja palpável.

 

5) Corro o risco de ficar artificial?

Quando conseguimos alcançar um bom resultado, o resultado é natural. O contorno da prótese não é perceptível nem tampouco palpável.

 

6) Quais os cuidados no pós-operatório? É verdade que não pode sentar?

Existem muitos mitos a respeito do pós-operatório desta cirurgia. Quando sentamos, usamos principalmente a parte de trás das coxas e terço inferior do glúteo. A prótese é colocada na parte superior do glúteo. Portanto não sentamos sobre a prótese. Logo após a cirurgia a paciente sente-se mais confortável nas posições “de lado” e “de bruços”. Usualmente colocamos um apoio sobre as coxas e nas costas, permitindo que a prótese fique isolada quando na posição sentada. Portanto, é sim permitido sentar-se logo após a cirurgia, tomando os devidos cuidados. Deitar-se de barriga para cima sem apoio nas costas não é permitido nos primeiros dias.

Após 7 dias, normalmente é possível sentar-se com certo desconforto.

Durante as primeiras 24 ou 48 horas, é utilizado um dreno de aspiração à vácuo para evitar o acúmulo de líquidos na cirurgia.

 

7) Em quanto tempo posso retomar minhas atividades normais?

Após 10 a 14 dias a vida social é retomada. Caminhar, dirigir e outras atividades corriqueiras são retomadas neste período. Atividades de maior impacto e uso de força muscular somente após 2 meses.

 

8) É verdade que não poderei mais tomar injeção no glúteo?

Injeções no glúteo NÃO SÃO PERMITIDAS. Não existe medicação que seja de uso único e exclusivo no glúteo. Não haverá prejuízo na sua vida devido a este detalhe.

Reforçamos que, em caso de acidente ou emergência, e você chegue inconsciente no hospital, não existe medicação injetável no glúteo que seja realizada de rotina. Este tipo de paciente recebe todas as medicações na veia.

 

9) Quais os tipos de prótese? Existe prazo de validade?

As próteses utilizadas são feitas de silicone, com superfície lisa. Quanto ao formato podem ser redondas ou ovais. O seu médico vai avaliar o seu caso e definir o que resolve melhor o seu problema.

Após a cirurgia, são realizados exames seriados de ultrassonografia (a cada 1 ou 2 anos). Não há necessidade de trocar periodicamente, exceto se houver algum problema. Não há prazo de validade definido.

Tipos de implante de silicone para o glúteo:

glu2

 

10) É comum associar a lipoaspiração?

É muito freqüente a cirurgia de implante de glúteo ser associada com lipoaspirações dos flancos (laterais) e região abdominal. Com isso, melhoramos todo o contorno corporal posterior, não apenas o glúteo, devolvendo uma proporção agradável ao corpo.

 

11) Qual o tipo de anestesia?

Em geral, é utilizada a anestesia tipo raqui, peridural ou geral.

 

12) Tenho um implante antigo colocado em plano superficial e quero trocá-lo, como faço?

Os implantes posicionados em plano superficial tornam-se visíveis e palpáveis com o tempo. Nestes casos, estes devem ser retirados e, após período de 6 meses, implantados novas próteses em plano mais profundo. Este intervalo de tempo é necessário para que haja cicatrização dos tecidos.

 

13) Quais os riscos desta cirurgia?

Assim como QUALQUER cirurgia, há riscos. Aqui destacamos os riscos inerentes ao procedimento anestésico e implante de prótese. A prótese, por mais moderna que seja, é um material que não pertence ao organismo e pode não ser aceita. Caso ocorra algum tipo de “rejeição” é necessário retirar os implantes e aguardar, no mínimo 6 meses para recolocá-los. Existe risco de infecção no local da cirurgia, que apesar de baixo também indicaria a retirada das próteses.

 

14) Vale a pena operar?

Esta é uma pergunta que somente a própria pessoa pode responder. A técnica atual permite resultados muito naturais e duradouros. No entanto, é um procedimento cirúrgico e tem seus riscos.

As pessoas devem buscar melhorar algo que as incomoda e não o que incomoda outras pessoas. Cirurgias que são realizadas apenas para agradar os parceiros são fadadas a insatisfação.

Pense, reflita, converse, pesquise.

 

Boa cirurgia.