Image Image Image Image Image

Blog

10

Jun

Acerte na dose e faça do café aliado da sua saúde

A quantidade varia entre o expresso e o coado, mas os efeitos positivos são os mesmos.

Que gosto tem o Brasil? Se você nem parou para pensar e já disse café, acertou em cheio. O consumo desta bebida é o grande destaque na mesa dos brasileiros, de acordo com a Pesquisa de Orçamentos Familiares do IBGE, finalizada em julho de 2011 – nem a mesmo a dupla formada por arroz e feijão é capaz de desbancar as xícaras com aroma de fazenda.
As dúvidas sobre o assunto, no entanto, às vezes tornam a pausa para o cafezinho num dilema. Medo de perder o sono, interferência da cafeína nos resultados do treino e até associação da bebida com o surgimento de algumas doenças estão entre as polêmicas. “Existem muitas pesquisas sobre o assunto e algumas trazem resultados conflitantes”, afirma a endocrinologista Claudia Chang, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).
O único consenso, por enquanto, estabelece a quantidade máxima recomendada por dia: de 300 a 400mg de cafeína, equivalentes a três ou quatro xícaras médias de café coado, ou a metade disso na versão expressa, que é mais concentrada. Limitando-se a essa dose, você aumenta suas chances de potencializar os efeitos positivos do café sem sofrer com os eventuais riscos dos exageros. Veja abaixo relações recentes que os pesquisadores descobriram entre o delicioso café e a saúde de quem não abre mão deste prazer.

1) O café pode proteger contra o câncer?
As pesquisas divergem sobre o assunto. Mas há estudiosos já totalmente convencidos de que o café é capaz de proteger contra câncer de fígado, rim, colo-retal e câncer de mama no período da pré-menopausa. “O café é rico em antioxidantes, substâncias que promovem a renovação celular e ajudam o organismo a combater doenças, incluindo o câncer”, afirma a endocrinologista Claudia Chang.

2) Cafeína acelera o ganho de massa muscular?
A cafeína acelera a perda de gordura, e não o ganho de massa muscular. Isso acontece porque o café é uma bebida termogênica, ou seja, tem capacidade de aumentar o metabolismo basal e obrigar o corpo a gastar mais energia.
Segundo o nutrólogo Roberto Navarro, da Associação Brasileira de Nutrologia, a cafeína também diminui a fadiga e melhora o rendimento do atleta. “Graças ao aumento de disposição, o aluno treina mais pesado e ganha mais massa muscular”, explica o médico.

3) O café pode ajudar a prevenir depressão?
O consumo de cafeína diminui a inflamação na área do cérebro responsável pelas emoções, problema relacionado à depressão. “O café contém boas doses de ácido clorogênico, substância de conhecida ação anti-inflamatória, também encontrada em vegetais amarelos ou avermelhados, como tomate, cenoura, pimentão, abacaxi e morango”, afirma a endocrinologista da SBEM.
O nutrólogo Roberto Navarro explica que pessoas mais predispostas à depressão por queda de neurotransmissores como dopamina e noradrenalina (responsáveis pela atenção, cognição e bem-estar mental) têm uma aliada na cafeína. “A cafeína aperfeiçoa a ação desses neurotransmissores”, afirma o especialista. “Mas é preciso ter cuidado com a dose, porque o excesso está associado à ansiedade”.

4) Café é capaz de prevenir doenças do coração?
Sim, provavelmente por conta de seu efeito anti-inflamatório, que deixa as veias livres para o sangue circular. Mas atenção: a proteção cai por terra caso o consumo de café ou outras substâncias ricas em cafeína (como chá mate, chá preto e refrigerantes de cola) alcance mais de 800mg/dia cafeína.

5) O café interfere nos níveis de colesterol?
Os especialistas orientam evitar o consumo do expresso, que possui cafestol, capaz de elevar os níveis de colesterol – essa substância sequestra os receptores do intestino responsáveis por manter essas taxas estáveis. Quando o café é coado, essas substâncias ficam retidas no filtro de papel e o efeito é cortado.

6) Café realmente tira nosso sono?
Sim. Isso acontece porque o consumo de cafeína bloqueia a ação de um componente químico do cérebro, que determina a necessidade de sono e desperta a vontade de dormir. “Os efeitos da cafeína persistem por quatro a seis horas após o consumo. É preciso ter isso em vista para que uma xícara de café não se transforme em gatilho para a insônia”, afirma a endocrinologista.

07

Jun

Invista em exercícios físicos!

É ter resultados bons e duradouros, como perda de peso, maior disposição para o dia a dia, melhora da auto estima, diminuição do colesterol LDL e triglicerídeos. É economizar no futuro com remédios.

01

Jun

O que é Cirurgia Plástica?

A cirurgia plástica é uma especialização da medicina, que tenta devolver a autoestima ou o sentimento de normalidade às pessoas com deformidades congênitas, adquiridas, ou que sofram com sua própria imagem. Tem a difícil finalidade de tentar atingir a beleza que, embora seja fácil de identificar, é impossível definir.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, “saúde é o bem estar social, físico e mental”, portanto a cirurgia plástica ao permitir o bem estar social e mental, está atingindo o objetivo máximo da medicina que é o de proporcionar saúde.

E para você, o que é cirurgia plástica?

28

May

O cigarro e a cirurgia plástica

Fumar aumenta o risco de desenvolver necroses?

A nicotina diminui o diâmetro dos vasos sanguíneos, por isso, pessoas que fumam têm um risco muito maior de desenvolver problemas de cicatrização e morte de tecido (necrose). Durante a realização de uma plástica, inevitavelmente alguns vasos sofrerão lesões e, por isso, é essencial que o restante esteja saudável para uma boa vascularização da pele.

O ideal é que o paciente pare de fumar por pelo menos 30 dias antes e depois do procedimento. Isso diminuirá os riscos de abertura dos pontos e sofrimento dos tecidos.

27

May

A cirurgia plástica pós bariátrica

A Cirurgia Plástica Pós-Bariátrica foi desenvolvida para complementar o tratamento bariátrico e proporcionar ao paciente uma melhor relação corporal e social, e uma melhoria da qualidade de vida como um todo, afinal, em muitos casos, após a perda de peso sobra muita pele.
Logo após a cirurgia bariátrica, a perda de peso é bastante rápida e gradual até aproximadamente 1 ano e meio. A gordura vai embora e a pele fica lá, toda flácida, sem brilho e em excesso. Diante disso, na grande maioria dos casos é necessária a realização da Plástica Pós- Bariátrica.
As cirurgias mais requisitadas por esses pacientes são a abdominoplastia e a mamoplastia, muitas vezes também necessitam da inclusão de próteses mamárias para dar volume e forma à mama. A braquioplastia retira o excesso de pele dos braços e a cruroplastia ou lifting de coxas retira a sobra de pele flácida das coxas e faz a suspensão dos tecidos. Há alguns casos em que o paciente necessita de uma cirurgia circunferencial com cicatriz ao nível da cintura que se continua no dorso a partir da cicatriz da abdominoplastia, essa cirurgia faz o lifting de glúteos e da parte lateral das coxas.
A sobra de pele na região torácica e mamária também é uma preocupação dos pacientes masculinos, requerendo muitas vezes correção da ginecomastia com cicatrizes na aréola ou extendidas.
A pele flácida e com estrias desses pacientes ainda constitui um desafio a qualquer cirurgião plástico, pois suas fibras elásticas e colágenas se encontram fracas e rompidas, dificultando a acomodação dos tecidos e proporcionando uma maior tendência à nova queda dos tecidos.
Mesmo assim, esses pacientes muito se beneficiam com tais procedimentos, que ajudam na recuperação da auto-estima e melhoram sua qualidade de vida.

24

May

Botox x Preenchimento Facial: saiba as diferenças

Saiba que os dois procedimentos estéticos não são tão similares quanto parecem.
Com o passar do tempo, a pele não produz a mesma quantidade de fibras de colágeno e elastina que são responsáveis em manter sua elasticidade. Dessa forma, a procura por tratamentos estéticos que amenizem as rugas e as marcas de expressão se tornam a solução para mantê-la rejuvenescida. As aplicações de Botox® e o preenchimento facial são os métodos mais buscados e, por mais que aparentem ser idênticos, ambos diferem entre si. Em partes, porque depende do tipo de ruga a ser tratada.
Parece que não, mas existem dois tipos de rugas: as dinâmicas e as estáticas. As rugas dinâmicas são as responsáveis pelas marcas de expressão, causadas pela mímica da face. Para amenizá-las, o recomendado é a aplicação de toxina botulínica (Botox® é um dos nomes comerciais da substância), pois o procedimento tem como objetivo deixar o músculo relaxado. Sem a movimentação ou com pouca movimentação, não há a formação destas rugas. A aplicação ocorre por meio de microagulhas que injetam a substância dentro do músculo em pontos escolhidos pelo médico dependendo do que se pretende tratar.
A área de aplicação da toxina botulínica acontece na testa, no músculo entre as sobrancelhas e na parte externa de cada olho para corrigir os pés de galinha. A substância também é utilizada para diminuir o excesso de suor das axilas, das mãos e dos pés (hiperidrose). É comum ocorrer o questionamento com relação à dor no decorrer do procedimento. Saiba que depende muito da sensibilidade individual e da técnica do cirurgião, mas tende a ser mínima.
Já as rugas estáticas são aquelas que podem ser vistas mesmo com o rosto relaxado. O preenchimento facial é o melhor método estético para tratá-las. Ele tem o intuito de encher os vincos e sulcos, preenchendo assim a profundidade deles, deixando-os mais rasos. As regiões onde a aplicação pode ser realizada são o bigode chinês, ao redor e nos cantos dos lábios.
As maçãs do rosto também podem ser beneficiadas com o preenchimento facial. Devido à perda de gordura com o passar do tempo nas bochechas, o procedimento dá volume ao local. Os lábios, queixo e mandíbula também podem ser preenchidos para dar harmonia ao rosto.
A duração média da aplicação da toxina botulínica é de 4 a 6 meses e a do preenchimento facial é em torno de um ano. Em ambos os casos, tudo depende do paciente. Não se esqueça de escolher um médico habilitado para realizar seu procedimento e avaliar se seu caso realmente pode ser tratado com um destes métodos.

10

May

Novidade na Clínica Siqueira da Costa: Laser CO2 fracionado

Tratamento de última geração para rejuvenescimento facial, manchas, pele áspera, estrias, cicatrizes de acne e cirúrgicas e com tempo mínimo de recuperação.
A energia do Laser que penetra na pele estimula a produção de colágeno intensamente, formando uma “nova pele”.
A pele fica avermelhada nos primeiros dias e descama discretamente, com cicatrização completa em 4 a 7 dias. A pele fica mais viçosa, com menos rugas e manchas ou com melhora de até 70% do aspecto de estrias e cicatrizes.
O procedimento não requer afastamento das atividades do dia a dia, apenas evitar exposição solar nos próximos 15 a 30 dias, dependendo do caso.
Alguns casos precisam de preparo da pele por 15 a 21 dias antes da sessão.
Sessões realizadas a cada 2 meses na Clínica.
Agende já sua sessão ou avaliação.

01

May

Braquioplastia x Lipoescultura de braço. Qual a diferença?

Braquioplastia é a cirurgia plástica responsável pela retirada do excesso de pele e gordura dos braços, até o cotovelo, por meio de uma incisão de 10 a 20 cm na face interna do membro superior. A técnica possibilita a correção do contorno dos braços, devolvendo para o paciente a firmeza do local.
Indicação: Pessoas com flacidez que perderam a capacidade de contração da pele ou para também quem apresenta a flacidez devido ao envelhecimento ou hereditariedade.

Lipoescultura de braço: Indicado para aqueles que sofrem somente com acúmulo de gordura localizada na região, pois nessa situação os pacientes costumam apresentar bom tônus muscular e elasticidade. A técnica, que retira apenas o excesso de gordura, geralmente é realizada por meio de duas incisões de cerca de 1cm, uma próxima da axila e outra no cotovelo.

28

Apr

Fique de olho na saúde das unhas!

Elas podem dizer muito sobre a qualidade de vida e, especialmente, a saúde do organismo.
A grande maioria das mulheres gosta de manter as unhas impecáveis, com as cutículas removidas, bem lixadas e com um tom vibrante que esteja na moda. É uma atitude muito comum, claro, mas esse tratamento não as fazem imunes de reunir bactérias ou indicar problemas com relação à saúde. Lesões e a coloração das unhas podem indicar que algo está errado e que o organismo está deficiente de determinadas vitaminas para funcionar bem. A ausência de vitamina A, por exemplo, pode deixar a unha esbranquiçada e enrugada.
As unhas agem como um espelho com relação a nossa saúde. Se o organismo não recebe os nutrientes necessários para lhe proteger contra doenças, elas denunciarão. Não é à toa que muitos médicos pedem as mãos do paciente para fazer uma breve análise, pois elas podem indicar de imediato qual é o impasse. Caso você não esteja saudável, as unhas ficarão fracas, quebradiças, ressecadas, com um formato irregular, etc. Todo esse combo as tornam mais sensíveis quanto à presença de fungos.
A queratina está presente nas unhas e também indica se você está saudável ou não. Até mesmo a textura delas pode indicar que há algo errado. A alimentação é um influenciador direto na saúde das unhas e existem alimentos que ajudam a fortalecê-las, como os ricos em ferro e cálcio, contidos em peixes, carne e iogurtes, e zinco, que pode ser encontrado em furtos do mar, linhaça e gergelim. Algumas mulheres se preocupam com as manchas brancas, que podem ser resultado de alguma batida leve em uma região ausente de queratina.
Alguns nutricosméticos como o Exynutriment, que contém silício orgânico, ajudam a fortalecer e deixar as unhas mais saudáveis.
Muito se pergunta se deve ou não retirar as cutículas. A resposta é que elas devem ser mantidas por agirem como uma barreira protetora contra infecções. Se você tem muitas, retire apenas o excesso. Aquelas que têm poucas, basta empurrá-las com a espátula, mas com muito cuidado. O excesso de esmalte também pode ser um inimigo, pois causa o enfraquecimento da unha por conter produtos químicos que causam o desgaste. Se você pinta as unhas toda semana, deixe-as “respirar” um dia antes de aplicar o esmalte de novo.
O recomendado também, se for possível, é deixar as unhas sem esmalte por uma semana, uma vez por mês, pois ajuda a devolver o brilho e evita que elas se quebrem com facilidade. Ao contrário do que dizem, lixá-las as mantêm mais fortes. Junto a este item, leve em consideração a compra de uma escova preparada para limpar embaixo das unhas. Se você perceber que há algo de errado com elas, não hesite em consultar um médico.